Notícias de Crato, Ceará.

WhatsApp e redes sociais podem favorecer boca de urna no Cariri

Juíza eleitoral esclarece uso de redes sociais no dia das eleições | Foto: Allan White/ Fotos Públicas

A internet poderá ser um meio decisivo para as eleições de outubro no Brasil, assim como tem sido em alguns países, como a principal potência mundial, os Estados Unidos. Redes sociais e aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, são largamente usados por candidatos, partidos e coligações devido a sua facilidade de uso, baixos custos para a propagação de conteúdos e por ser espaço virtual onde os eleitores também estão.

A utilização desses meios de comunicação é prevista em lei, desde que tanto os usuários eleitores quanto candidatos e partidos respeitem as regras eleitorais. Enviar mensagem com propaganda de candidato no dia da eleição pode configurar boca de urna. Segundo a juíza eleitoral Adriana da Cruz Dantas, do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), no dia da eleição não será permitido nenhum tipo de propaganda eleitoral, inclusive pela internet.

Qualquer propaganda realizada em sete de outubro é considerada crime. Os eleitores, por sua vez, podem manifestar suas preferências políticas desde que de forma silenciosa, por meio de camisas e broches, por exemplo. “Caso venha a ser detectado que houve propaganda eleitoral através de rede social, a pessoa que veiculou, remeteu ou produziu ela pode, sim, vir a responder algum processo eleitoral em relação a esse fato”, explica a juíza.

Até a véspera da eleição, candidatos são permitidos de publicar e impulsionar o conteúdo veiculado em sites e redes sociais. A magistrada esclarece, ainda, que não há necessidade de as publicações e os perfis dos postulantes em redes sociais serem apagados.

“O que foi publicado anteriormente no decorrer da campanha eleitoral pode ficar. Na véspera de eleição ele pode movimentar e fazer publicação. O que não pode haver é nova publicação, impulsionamento e manifestação naquelas publicações veiculadas anteriormente”, acrescenta.

Os eleitores também precisam ficar atentos para não cometerem boca de urna, também pela internet e aplicativos de mensagens. A prática é proibida no período entre 8 e 17 horas. Quem for pego praticando o crime pode ser preso com pena de seis meses a um ano de reclusão. Este ano, o primeiro turno será realizado em sete de outubro. Caso haja segundo turno para Governador e Presidente, a votação será no dia 28.

 O TRE-CE firmou convênios com Facebook e WhatsApp para que conteúdos possam ser removidos em caso de determinação judicial em virtude de irregularidades. Uma equipe de profissionais do órgão fiscaliza a propaganda eleitoral no Ceará. Denúncias podem ser feitas por meio do site do TRE ou do aplicativo “Pardal”, mantido pela Justiça Eleitoral brasileira.

ATENÇÃO: Esse artigo é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. PLÁGIO É CRIME e está previsto no artigo 184 do Código Penal. - e no artigo 5º da Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Expediente

O Crato Em Foco é mantido por Robson Roque, estudante de Jornalismo (penúltimo semestre/ UFCA) e pós-graduado em Comunicação e Marketing Em Mídias Digitais. Contato: (88) 9 9714-0886

Destaque

Moradores reclamam de obra paralisada em Crato

Moradores do entorno da Encosta do Seminário foram surpreendidos, em abril, por uma forte chuva que derrubou parte do paredão da Encosta....