Notícias de Crato, Ceará.

Igrejas debatem cenário político com fiéis no Cariri

Paróquia do Crato reuniu juiz eleitoral, presidente da OAB e fiéis para debater eleições.
Foto: Pastoral da Comunicação - Paróquia Nossa Senhora de Fátima (Crato)

Paróquias católicas, congregações evangélicas e comunidades de outras denominações religiosas do Cariri promoveram reflexões sobre o cenário político brasileiro como preparação dos fiéis para a eleição do próximo domingo (7). Na pauta dos encontros estiveram temas como funções dos futuros eleitos, notícias falsas, descrédito na política e nos políticos, entre outros assuntos.

Padres e fiéis refletiram com base na Cartilha de Orientação Política da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), intitulada “Os cristãos e as eleições 2018”. Na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, bairro João Cabral, em Juazeiro do Norte, a resistência inicial cedeu lugar ao estímulo para que os fiéis participem ativamente do processo político.

“Alguns acham que política é um termo muito sujo para se discutir em reuniões de igreja. Nos nossos encontros estudamos a cartilha, depois fizemos relatórios nos grupos de rua e a conclusão é justamente o desenvolvimento da consciência política do católico para que ele faça do seu voto uma opção sábia e correta para eleger os novos representantes”, explica o padre Marques.

Conforme o padre, uma parcela dos católicos está descrente com a política diante de cenário marcado por corrupção. “Há pessoas que estão na política e passam um mau exemplo. Na hora de o povo falar em política, uma parte tem uma reação negativa sobre o conceito. Então queremos levar uma novidade para essas pessoas, estimular e mostrar que é através da política que a gente luta pela vida, pela justiça”, conclui o padre.

De acordo com o pastor Ercácio Nunes, do Seminário Batista do Cariri, o cenário político influencia diretamente no contexto evangélico. Neste sentido, conta, os fiéis devem quebrar o tabu de não tocar em determinados assuntos ligados à política.

“Esse debate político pode trazer benefícios até para o testemunho e para a sociedade por considerar que a igreja não está enclausurada, fechada no seu próprio corpo, mas pretende dar alguma contribuição para os poderosos dando uma visão de mundo para que eles também pensem de forma cristã”, enfatiza o pastor.

Em Crato, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima reuniu fiéis para tratar sobre a cartilha na companhia do juiz eleitoral José Flávio Bezerra e do presidente da OAB em Crato, Aderson Feitosa. “Essa proposta demonstra o importantíssimo papel da religião na orientação e capacitação da sociedade, a fim de que busquemos a construção de um Estado solidário e defensor da paz. Esse tipo de evento estimula a participação dos cristãos na política, o que ocasionará a cobrança e a aplicação dos ensinamentos do Evangelho no exercício da política”, analisa Feitosa.


ATENÇÃO: Esse artigo é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. PLÁGIO É CRIME e está previsto no artigo 184 do Código Penal. - e no artigo 5º da Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Expediente

O Crato Em Foco é mantido por Robson Roque, estudante de Jornalismo (penúltimo semestre/ UFCA) e pós-graduado em Comunicação e Marketing Em Mídias Digitais. Contato: (88) 9 9714-0886

Destaque

Semana Santa: Prefeitura de Crato fiscaliza comércio de peixes

A Vigilância Sanitária de Crato promove fiscalização em estabelecimentos que vendem peixes de olho na qualidade dos produtos comerciali...