Notícias de Crato, Ceará.

Pesquisa da Biblioteca Pública do Crato é destaque em encontro nacional

A Biblioteca Pública do Município do Crato, equipamento da Secretaria de Cultura, participou do II Encontro Nacional de Bibliotecas Públicas, com o tema “Pesquisa de comunidade, gestão participativa e estratégia de comunicação, todos focados no empoderamento digital dos jovens”, de 13 a 18 de maio de 2018, na cidade do Rio de Janeiro.

Durante o encontro, a Biblioteca do Crato recebeu destaque pela realização de uma pesquisa de comunidade, feita com os frequentadores e não frequentadores do equipamento, e ainda com a comunidade do entorno. O objetivo foi analisar e avaliar os serviços prestados pela biblioteca.

Segundo o bibliotecário Cícero Silva, coordenador da Biblioteca do Crato, a pesquisa destacada servirá de apoio e base para futuras ações inovadoras que venham a acontecer naquele equipamento. 

“Destaco o trabalho e o apoio da Secretaria de Cultura, na pessoa do secretário Wilton Dedê e ao Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, em nome de Aparecida Lavor, pela dedicação e comprometimento que demonstram ter com os equipamentos geridos”, afirma Cícero, ressaltando ainda que “este apoio é fundamental para que as atividades aconteçam com impactos cada vez maiores”.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Prefeitura do Crato

ATENÇÃO: Esse artigo é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. PLÁGIO É CRIME e está previsto no artigo 184 do Código Penal. - e no artigo 5º da Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Compartilhe:

Tarifa de passagens no Metrô do Cariri é mantida

Foto: Nívia Uchoa/Governo do Ceará/ Divulgação

Depois de publicar no Diário Oficial. O Governo do Ceará decidiu manter os valores de inteira e meia-passagem no Metrô do Cariri.

Com o aumento publicado na segunda-feira (14) o valor da passagem dobraria de um para dois reais no trecho compreendido entre a Estação do largo da RFFSA, em Crato, e a Estação Fátima, em Juazeiro do Norte.

A gestora do Metrô do Cariri afirmou, ainda, que não pretende aumentar os valores que permanecem a R$ 1 a inteira de R$ 0,50 a meia-passagem.


ATENÇÃO: Esse artigo é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. PLÁGIO É CRIME e está previsto no artigo 184 do Código Penal. - e no artigo 5º da Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Compartilhe:

Cratenses de 10 a 19 anos são vítimas de 42 assassinatos

Nos últimos quatro anos, 42 meninos com idade entre 10 e 19 anos foram assassinados em Crato | Foto: http://cadavidaimporta.com.br/

Robson Roque - Título adaptado do texto original publicado na edição desta semana do Jornal do Cariri, que pode ser conferida neste link.

Nos últimos quatro anos 170 adolescentes e jovens com idade entre 10 e 19 anos foram assassinados em Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha. Os dados fazem parte de uma pesquisa que inicialmente envolveu Fortaleza, Juazeiro e outras cinco cidades do Ceará. Uma saída apontada para a redução da violência entre jovens é a efetivação de políticas públicas que abra portas para as pessoas nesta faixa etária.

O estudo organizado pelo Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência analisou sete cidades do Ceará. No Cariri, apenas Juazeiro do Norte foi incluído. A pesquisa apontou que metade dos jovens foi morta a cerca de 500 metros do local onde moravam. Outros dados verificados surpreendem. Mais de 70% dos adolescentes assassinados em 2015 estavam fora da escola há pelo menos seis meses. “Um enredo de exclusão que se repete com seus irmãos, primos e amigos”, afirma o comitê.

As armas de fogo têm importância fundamental nos homicídios de adolescentes. Em Horizonte, todos os crimes de morte contra jovens tiveram em comum o uso de arma de fogo. Esse percentual ultrapassa 80% em Juazeiro. Uma informação em particular preocupa: em praticamente metade das cidades, nenhuma pessoa foi detida ou presa, “o que cria um contexto de impunidade e repetição de crimes”. A pesquisa também apontou um perfil de vítimas: jovem, negro, pobre e morador da periferia.

Para o deputado estadual Renato Roseno (PSOL), que debateu a temática em encontros na região no final de semana, é preciso compreender que o problema da segurança pública não depende somente de ações do governo.

“Toda proposta de segurança dos governos é uma proposta repressiva depois que a violência se instala”, avalia o deputado. “As mortes, sobretudo as dos jovens, são mortes previsíveis e previníveis. É preciso qualificar o trabalho do policial com a investigação e estimular a promoção à alternativas de vida e de prevenção a essa violência”.

O parlamentar enfatiza a necessidade de serem criadas políticas públicas especializadas na juventude, principalmente na faixa compreendida entre 12 a 18 anos. “Porque o adolescente se envolve com grupos armados?”, questiona o parlamentar para responder em seguida: “porque lhe falta outra porta aberta e a porta aberta que ele tem é a porta do grupo armado. Temos que abrir portas para esses adolescentes.

Na opinião do professor Antonio Santos, do curso de Ciências Sociais da Universidade Regional do Cariri, a região tem passado por um momento de interiorização da violência. “Isso é um fato que acontece quando a violência se difunde, sai dos grandes polos como Fortaleza e acaba se diluindo em pequenas cidades do interior”, explica o professor ao acrescentar que isto acarreta no aumento do número de mortes entre os jovens e a juventude como protagonista de crimes como assaltos e homicídios.

Crajubar

Em Crato, Juazeiro e Barbalha a principal vítima é do sexo masculino: foram mortos 164 homens e seis mulheres (três cratenses e três juazeirenses) entre 2014 a abril de 2018. Juazeiro do Norte é o município com mais vítimas: 118, contra 42 em Crato e 10 em Barbalha.

Os dados, contudo, apresentam uma redução dos assassinatos ao passar dos anos. Na primeira análise feita, com registros de 2014, as três cidades somavam 49 homicídios. Em 2015 este número reduziu para 41 e para 33 e 32 nos anos seguintes. De janeiro a abril deste ano nove pessoas entre 10 a 18 anos foram vítimas de homicídio no Crajubar – todas do sexo masculino.


ATENÇÃO: Esse artigo é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. PLÁGIO É CRIME e está previsto no artigo 184 do Código Penal. - e no artigo 5º da Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Compartilhe:

18 mil cratenses já foram vacinados contra a Influenza

Foto: Prefeitura do Crato - Divulgação

A Secretaria de Saúde do Crato contabiliza 52% do público-alvo imunizado contra a Influenza. Somente no último sábado (12), quando o Município promoveu o Dia D de Vacinação, 6.522 doses foram aplicadas.

Desde o início da campanha 18.343 pessoas foram imunizadas, o que representa 51,65% dos cratenses que estão incluídos nos grupos prioritários. A expectativa da gestão municipal se concentra em superar 32 mil cratenses vacinados até primeiro de julho.

Segundo a Gerente da Célula da Vigilância Epidemiológica e Imunização, Danielle Norões, as vacinas contra Influenza tipo A e B continuarão disponíveis no Centro de Especialidades do Crato (Posto da Grota), nas unidades básicas de saúde, no Teodorico Teles e no PAM (Posto de Assistência Médica).

"Permanecemos reforçando com a população a importância de se vacinar contra a influenza, evitando formas graves da doença, internações e óbitos”, disse o Secretário de Saúde do Crato, André Barreto, que fez questão de visitar pessoalmente vários postos de vacinação no Dia D e vem acompanhando a campanha diariamente.

Público-alvo
Podem se vacinar idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filhos até 45 dias), trabalhadores da saúde, professores, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. 

Também contempla pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais: doença respiratória crônica, cardíaca crônica, renal crônica, hepática crônica, neurológica crônica; diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias.

ATENÇÃO: Esse artigo é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. PLÁGIO É CRIME e está previsto no artigo 184 do Código Penal. - e no artigo 5º da Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Compartilhe:

Expediente

O Crato Em Foco é mantido por Robson Roque, estudante de Jornalismo (penúltimo semestre/ UFCA) e pós-graduado em Comunicação e Marketing Em Mídias Digitais. Contato: (88) 9 9714-0886

Destaque

Moradores reclamam de obra paralisada em Crato

Moradores do entorno da Encosta do Seminário foram surpreendidos, em abril, por uma forte chuva que derrubou parte do paredão da Encosta....