Notícias de Crato, Ceará.

Insegurança após assaltos é comum entre os cratenses

Assaltos frequentes aumentam sensação de insegurança Foto: reprodução da internet

Por Rafael Pereira,
com informações do Repórter Wilson Rodrigues (Jornal do Cariri)

A sensação de insegurança é comum entre os cratenses dos quais boa parte são vítimas de assaltos, furtos e roubos. Segundo as vítimas, as práticas de assalto acontecem até à luz do dia e pegam de surpresa quem passa por ruas. Comerciantes também são alvos preferidos para este tipo de crime.

Uma das vitimas é uma senhora de 72 anos, assaltada enquanto rezava na Catedral da Sé. Conforme ela conta, um assaltante a abordou e levou a bolsa dela.

Já moradores dos bairros Vila Alta e Pinto Madeira reclamam das ocorrências de assaltos que acontecem ao menos três vezes por semana. Um comerciante que não quis se identificar, diz ter sido assaltado várias vezes e precisou instalar um circuito interno de segurança em seu estabelecimento.

“Não adianta chamar a polícia porque, quando ela vem, os ladrões já estão longe”, ele conta.

Até mesmo igrejas são roubadas. Recentemente a paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Pimenta, teve dinheiro e objetos roubados quando um homem contratou um chaveiro para abrir o portão – provavelmente dizendo ser funcionário da igreja. O crime aconteceu por volta das 14 horas.

Segundo dados da Delegacia de Policia Civil do Crato, pelo menos 45 furtos e 39 assaltos são praticados a cada mês, em média. Comandante da Polícia Militar em Crato, Major Lucivando Rodrigues diz que a Polícia faz o que é possível para sanar o problema.

Ele reconhece a carência em estabelecer rondas em Crato e mantém expectativa de que novas viaturas sejam encaminhadas para a cidade, como também uma nova turma de policiais aprovados em concurso público.

As ações da policia, como apreensão de armas, desarticulação de quadrilhas e fechamentos de bocas de fumo, ocorrem sistematicamente.

“Nós prendemos o criminoso, levamos para a delegacia, que é a instituição responsável pelo destino do preso. Temos um WhatsApp para as pessoas interagirem com a polícia, (pelo número 9.9869.9535), que funciona 24 horas”, completa.

ATENÇÃO: Esse artigo é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. PLÁGIO É CRIME e está previsto no artigo 184 do Código Penal. - Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Expediente

O Crato Em Foco é mantido por Robson Roque, estudante de Jornalismo (penúltimo semestre/ UFCA) e pós-graduado em Comunicação e Marketing Em Mídias Digitais. Contato: (88) 9 9714-0886

Destaque

Prefeito de Crato garante urbanização da Baixada Fluminense

Recursos articulados pelo vereador Amadeu de Freitas (PT) junto a deputada federal Luizianne Lins (PT), por meio de emenda parlamentar, v...