Notícias de Crato, Ceará.

Especial: Catador também é gente

Catadores do Crato | Foto: Prefeitura do Crato

Por Rafael Pereira 

Catadores de lixo do Crato fazem trabalho pioneiro na coleta seletiva. Eles desenvolvem a inclusão social, melhoram a renda das famílias e benefícios ao meio ambiente. Para quem pensa que o trabalho é desqualificado, são desenvolvidas ações de capacitação e reconhecimento por diversos órgãos da sociedade civil. Entidades como Associação dos Catadores do Município Crato e Associação dos Agentes Recicladores estão fazendo a diferença com seus trabalhos. Em 2011 a Associação dos Recicladores ganhou reconhecimento nacional.

Uma ação desenvolvida pela Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social junto com o SENAC na sexta-feira, 16, capacitou e levantou dados sobre a melhoria das condições e qualidade de vida desses trabalhadores. Segundo a prefeitura do Crato, vários cursos foram trabalhados junto aos associados, diante de suas necessidades. Os cuidados foram desde a saúde, estética, fortalecer vínculos com a família e a própria associação, técnica de manipulação de alimentos, entre outros.

Mas tanto reconhecimento por uma parte da sociedade não é suficiente para o restante dela. Assim trabalhadores desse meio ainda têm que enfrentar uma grande barreira que é a discriminação.  

“O número de catadores que vivem de negociação de materiais recicláveis e reutilizáveis vem aumentando bastante nos últimos anos, sendo que esses ainda vivem em condições de alta vulnerabilidade social nos lixões. A atividade ainda repercute em discriminação social e preconceito”, explica Cristiano Saraiva, gerente do SENAC-Crato. “Tendo em vista a legislação atual, que prevê a desativação dos lixões, se tornam essenciais projetos inclusivos, para a valorização desses trabalhadores”, completa.

Em 2011, a Associação dos Agentes Recicladores do Crato ganhou prêmio nacional entregue em solenidade na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). O premio EcoPet, rendeu além da melhor iniciativa do Brasil, o ganho de R$ 5.000 reais entregues à associação. 

Promovido pela Associação Brasileira da Indústria do Pet, todos os anos o troféu é dado às cooperativas de recicláveis espalhadas pelo país com a melhor iniciativa de destinação do material reciclável.

Antônio da Silva, que à época disse estar satisfeito com o trabalho, revela ter o ganho mensal que ultrapassa um salário mínimo com o trabalho de catador. “Aqui, eu ganho mais, não tenho horário a cumprir e nem patrão para mandar”, conclui satisfeito dizendo que antes trabalhava na construção civil, de servente. 
Caminhada organizada pela Cáritas Diocesana 

Já a senhora Maria Eunice foi mais incisiva: “Este prêmio é uma resposta contra aqueles que imaginam que catar lixo é um trabalho sem qualificação. Ao contrário. A gente participa de cursos e treinamentos”.

Mesmo com todas as barreiras enfrentadas, trabalhos como esse rendem um verdadeiro respeito no que se trata de ganhos ao meio ambiente. O Catador de Material Reciclável e Reutilizável é uma atividade profissional que é reconhecida desde 2002 e está na lista da Classificação Brasileira das Ocupações, do Ministério do Trabalho e Emprego. 

Afora todos os registros legais e oficiais, o trabalho é de grande importância para a diminuição dos aterros sanitários e lixões e está incluso na Política Nacional de Resíduos Sólidos. 

“Os catadores não podem ser rejeitados. Rejeito não pode ser gente. Proteger o catador é preservar o meio ambiente”, é o que fala Solange Santana, Coordenadora da Cáritas Diocesana, no 1º Festival Lixo e Cidadania do Cariri, promovido pela Cáritas e Diocese, em 2015.


ATENÇÃO: Esse artigo é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. PLÁGIO É CRIME e está previsto no artigo 184 do Código Penal. - e no artigo 5º da Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Expediente

O Crato Em Foco é mantido por Robson Roque, estudante de Jornalismo (penúltimo semestre/ UFCA) e pós-graduado em Comunicação e Marketing Em Mídias Digitais. Contato: (88) 9 9714-0886

Destaque

Prefeito de Crato garante urbanização da Baixada Fluminense

Recursos articulados pelo vereador Amadeu de Freitas (PT) junto a deputada federal Luizianne Lins (PT), por meio de emenda parlamentar, v...