Notícias de Crato, Ceará.

Alunos do Crato são matriculados em Farias Brito devido a greve

Pais de alunos contrataram um carro para levar os filhos para a cidade vizinha | Foto Ilustrativa


Por Rafael Pereira

Para fugir dos impasses entre professores em greve e a prefeitura do Crato, pais de alguns alunos do distrito de Dom Quintino buscaram auxílio no município vizinho, Farias Brito, para que seus filhos não se prejudiquem com o atraso nas atividades escolares.

Durante semanas essa tem sido a rotina diária de muitas crianças do distrito, que por ordem dos pais, vão buscar no outro município os serviços de que precisam para que não atrasem o ano letivo.

Segundo algumas mães ouvidas pelo Crato em Foco, elas fizeram a matricula em um colégio do distrito de Monte Pio (distantes 5 km de Dom Quintino) onde foram aceitas pela direção para que seus filhos possam nela estudar.

“Enquanto tiver vaga pode ficar aqui sim”, foi a resposta dada pela direção da escola a uma das mães. Uma delas conta que foram bem recebidas pela escola onde já fizeram a matricula dos filhos aguardando somente o documento de transferência que será expedido pelas escolas do Crato.

“Eu não posso deixar minhas filhas se prejudicarem por conta dessa questão ai. Não estou dizendo que os professores estão errados, não estou dizendo que o prefeito está certo ou errado. Não tenho nada a ver com isso. O meu trabalho como mãe é procurar uma melhoria para minhas filhas”, afirma.

Uma topic foi contratada pelos pais para fazer o percurso do distrito até a localidade de Monte Pio. O contrato é de R$ 50 mensais por mês para cada aluno. Ao chegar, os alunos se deparam com um ambiente diferente além das aulas nos livros didáticos estarem bem mais adiantados do que a rotina anterior da escola do distrito de Dom Quintino, como é ressaltado por um dos pais que a reportagem ouviu. “O risco de greve é bem menor”, diz.

Para a professora Luciana Maria que leciona no Ginásio Raimundo Nonato, em Dom Quintino, um dos colégios prejudicados por essa evasão, a escola voltou às atividades normais onde foram efetuados os pagamentos do mês de outubro.

“Ao contrário do que muitos dizem, pensamos nos alunos sim. Você deve saber que voltamos às aulas. Pensar nos alunos foi peça primordial para voltarmos. A luta é para assegurar o pagamento de novembro, Dezembro e décimo (terceiro)”, ressalta a professor.

“A comissão está em negociação para bloqueio das contas (da prefeitura). Com relação a decisão tomada  dos pais: “Eles têm seus motivos, assim como nós temos os nossos. Não podemos interferir na decisão dos pais”, declara a professora.

O presidente do sindicato dos servidores, Junior Matos, também falou com relação a esse problema: “Como educador estou extremamente preocupado. Primeiro, porque nós já estamos com a evasão grande no Crato, imagine perder alunos. É uma tristeza”, afirma.

Matos acrescenta que o SindsCrato, o conselho do Fundeb e o comando de greve se reúne com frequência para se posicionar e buscar soluções.

“Nós vamos conversar com o Ministério Público com o judiciário e vamos sentar com todo mundo com quem tem poder de decisão”, diz Junior Matos. “Alguém tem que tomar uma posição e quem está com a caneta é atual gestão e o Ministério Público porque é um órgão que pode ajudar a gente”.


ATENÇÃO: Esse artigo é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. PLÁGIO É CRIME e está previsto no artigo 184 do Código Penal. - Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Expediente

O Crato Em Foco é mantido por Robson Roque, estudante de Jornalismo (penúltimo semestre/ UFCA) e pós-graduado em Comunicação e Marketing Em Mídias Digitais. Contato: (88) 9 9714-0886

Destaque

Crato: Vila da Música abre inscrições para cursos gratuitos

A Vila da Música, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, no Crato, abre inscrições para cursos de formação com ênfase...